O QUE É ANSIEDADE?

      A ansiedade é algo comum, normal e importante para nossa sobrevivência mas algumas vezes ela se torna tão intensa que passa a ser disfuncional, ou seja, passa a prejudicar intensamente os nossos relacionamentos, trabalho, vida escolar, saúde, vida religiosa, vida financeira e tudo o mais que é importante em nossa vida.

A ansiedade como doença é um estado Afetivo penoso,  são emoções e sentimentos sofríveis e caracterizados pela expectativa de algum perigo que se revela indeterminado e impreciso e diante do qual o indivíduo se julga indefeso. Em outras palavras é algo que se assemelha ao medo mas que não se sabe de quê e diante do qual o indivíduo se acha indefeso.   É um conceito complexo e é por isso que as pessoas não explicam com exatidão o que estão sentindo e assim elas usam palavras como: agonia, mal-estar, angústia , uma coisa ruim e daí o psiquiatra compreende o seu sofrimento e institui um tratamento de acordo com a intensidade (leve, moderada ou grave) que pode ser desde uma mudança positiva no estilo de vida, passando por psicoterapia e até chegando em casos mais graves a ser necessário o uso de medicamentos ansiolíticos.

     A ansiedade pode ser normal, ou uma doença mental, ou causada pelo uso de drogas ou ainda devido a uma doença ” física “. Os principais sintomas da ansiedade são: inquietação (sensação de estar com os nervos à flor da pele), fatigabilidade, dificuldade de concentrar-se ou sensação de ” branco ” na mente, irritabilidade, tensão muscular e perturbação do sono.

    Os principais tipos de ansiedade são: transtorno de pânico, fobia social, transtorno obsessivo-compulsivo, ansiedade de separação, anorexia nervosa, hipocondria, estresse pós-traumático e ansiedade generalizada.

       O tratamento mais eficaz para a ansiedade é o que associa a medicação, a psicoterapia e abordagens de apoio.

Existe Síndrome do Pensamento Acelerado?

É muito comum certos termos entrarem na moda e no gosto popular mas não obrigatoriamente estes são verdadeiros.
    Quando se diz existir uma doença ou síndrome essa informação surge baseada em pesquisas e dados científicos rigorosamente testados por um longo período.
    Se você pesquisar nas bases de dados nacionais ou internacionais poderá observar que não existe nada a esse respeito: tese, artigo, dissertação ou qualquer relatório sobre a tal Síndrome do Pensamento Acelerado.
    Se lermos os livros que servem para codificar as doenças (ex: CID 10 ou DSM 5) não encontraremos nada a respeito da tal Síndrome do Pensamento Acelerado.
O que tem acorrido com essa suposta Síndrome é o mesmo que tem acontecido em outros casos semelhantes: usa-se um termo comum na atualidade como a ansiedade e seus respectivos sintomas e sinais e apresenta-se tudo isso revestido com outro nome e essa nova linguagem é mostrada comercialmente através de livros de autoajuda e em vídeos na internet e pronto é sucesso garantido porque as pessoas se identificam com os sintomas descritos.
   E para que não reste nenhuma dúvida eu reafirmo: não existe na psiquiatria a SPA (Síndrome do Pensamento Acelerado) em nenhum livro, nem está sendo estudada em nenhuma universidade ou qualquer outro ambiente acadêmico nacional ou internacional.
Quando surge alguma alteração na saúde mental é necessário uma avaliação especializada para se fazer um correto diagnóstico e se instituir um tratamento adequado. Não é indicado se informar a respeito de um assunto complexo como a nossa saúde mental apenas usando a internet ou livros de autoajuda.

TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA.

     A ansiedade é um dos grandes males da humanidade no momento. Existem vários tipos de ansiedade como por exemplo: fobia social, transtorno obsessivo-compulsivo, transtorno do pânico, agorafobia e outras sendo a mais frequente com certeza o TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA.

    É chamada ANSIEDADE GENERALIZADA porque é persistente e não ocorre apenas em determinada situação mas ocorre por qualquer motivo e também sem nenhum motivo aparente.

    Os sintomas da ANSIEDADE GENERALIZADA são geralmente tremores, tensão muscular, transpiração, sensação de vazio na cabeça, palpitações, tonturas, desconforto gástrico e nervosismo persistente.