AS “NOVINHAS” E A GERAÇÃO Y
Esse grupo de pessoas de até 25 anos que recebeu o nome de Geração Y e que tem sido acusado de ter sido poupado pelos pais a vida inteira e que não estão acostumados a perder (só a ganhar), agora se apresentam com toda a sua força nas redes sociais e estão impondo  os seus valores. Esta geração em sua maioria é composta por aqueles que valorizam o individualismo, são imediatistas, não sabem suportar frustrações, são impacientes, são superficiais e arrogantes. Mas para o terror dos pais um dos membros da Geração Y que mais dificuldades tem trazido para a família tem sido as ditas “Novinhas”, esse grupo composto por adolescentes que apresentam as características da nova geração e ainda mais outras marcas próprias como a iniciação sexual precoce, a desobediência aos pais, o uso excessivo das redes sociais e o forte desejo de ter acesso total aos bens de consumo que o mundo moderno oferece mas sem ter (elas ou os seus pais) os recursos financeiros necessários para isso, fizeram esses ” novos atores da vida cotidiana ” despontarem como a geração que mais dificuldades trouxe para os  pais e professores . Vamos torcer que a autoconfiança e impaciência dessa juventude sirva para construir algo de novo e bom que o mundo precise para podermos evoluir com satisfação.

JOVENS, ÁLCOOL E REDES SOCIAIS

Essa combinação é o pano de fundo da chamada Geração Y: jovens de até 25 anos que construíram um modo de ser novo, do qual faz parte ser superficial, egocêntrico, ansioso e impaciente; esta forma de pensar e agir apresenta resultados desastrosos quando um membro da dita Geração Y passa a fazer uso de drogas (lícitas e/ou ilícitas). A pouca religiosidade soma-se a desobediência aos pais, ao imediatismo, ao uso de drogas, a iniciação sexual precoce; todos esses culminando na construção de uma pessoa com pouca habilidade para suportar as frustrações, gerenciar conflitos e contornar as situações difíceis que a vida nos apresenta. A formação de grupos (nas redes sociais) e a necessidade de se expor neles revelam, de imediato, as fragilidades emocionais desse grupo que está em construção de suas personalidades e necessitam da orientação de pessoas habilitadas intelectualmente para que tenham um crescimento pessoal com excelência. Aos pais cabe a parte mais difícil: impor limites sem infringir a lei, reconhecer o direito à liberdade do jovem mas oferecer a educação (pois a escola é responsável pela formação intelectual) e lutar para que o jovem faça parte das instituições que secularmente mostraram alta eficiência no aprimoramento das pessoas, quais sejam: a religião e a família.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someoneShare on LinkedInPin on Pinterest

abead abp amb nup

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someoneShare on LinkedInPin on Pinterest